finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Lloyds: medidas argentinas geram incertezas

Boletim semanal preparado pelo Lloyds TSB questiona a eficiência das novas medidas econômicas da Argentina, que determinaram um câmbio diferenciado para as relações comerciais. De acordo com o estudo, nada garante que uma desvalorização de 8% seja suficiente para resolver os problemas de competitividade do país.O relatório da instituição afirma que a medida que flexibilizou o câmbio para exportações e importações gera muitas incertezas em relação à manutenção da paridade cambial peso/dólar para as demais operações. "A Argentina mexeu em uma variável chave para o currency board em vigor desde 1991 e, portanto, pode aumentar as elocubrações do mercado com uma eventual mudança mais ampla do câmbio mais à frente. A questão que se coloca é: se mudou agora, por que não pode voltar a fazê-lo no futuro", diz o boletim.

Agencia Estado,

19 de junho de 2001 | 11h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.