Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Lloys diz que compra do HBOS foi decisão sua e não do governo

Victor Blank, presidente do conselho do Lloyds Banking Group que está saindo, disse que o banco esteve por trás da decisão de comprar o HBOS, e não o governo britânico.

REUTERS

23 de agosto de 2009 | 16h15

"Há uma percepção de que o governo esteve envolvido, mas deixe-me dizer muito claramente: não foi um acordo do (primeiro-ministro britânico) Gordon Brown", afirmou ele em entrevista ao Sunday Times.

"Foi um acordo do conselho do Lloyds, feito com a investigação correta, o processo correto e a discussão correta. E o conselho tomou a decisão."

O Lloyds chegou a um acordo para comprar o HBOS durante uma das fases mais fortes da crise bancária em setembro passado e semanas depois foi forçado a ceder uma participação de 43 por cento ao governo em troca de um pacote de resgate de 17 bilhões de libras.

O banco teve um prejuízo no primeiro semestre do ano, resultante de ativos podres do HBOS.

O novo presidente do conselho do Lloyds, Win Bischoff, assume em 15 de setembro.

(Por Julie Crust)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSLLOYDSHBOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.