Lobão afasta estatização no setor elétrico

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, descartou hoje "qualquer movimento de estatização" no setor elétrico. Em discurso durante a posse do presidente da Eletrobrás, José Antonio Muniz Lopes, Lobão afirmou que a empresa caminha para a sua aproximação do mercado. Segundo o ministro, o movimento de estatização no setor elétrico foi intensificado no governo João Goulart, nos anos 60, "quando foi necessário", mas não é mais "esse caminho que estamos seguindo"."Nós já tivemos um dia 100% de nossa economia do setor elétrico estatizada. Viramos quase um país socialista. Mas após isso veio uma onda de privatização no mundo todo e é ela que estamos seguindo até hoje", disse o ministro no seu discurso.Lobão frisou ainda que a empresa manterá a tendência de investir em energia nova e, por isso mesmo, está fora da disputa pela Companhia Energética de São Paulo (Cesp). "Vamos entrar com as nossas controladas em todos os leilões de geração e transmissão que surgirem, sempre pensando no desenvolvimento do País na oferta de energia nova.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.