Lobão: não é preciso subir preço da gasolina este ano

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse hoje que não vê necessidade de aumentar os preços dos combustíveis no País até o fim do ano. Apesar do aumento constante do preço do barril de petróleo no mercado internacional, a Petrobras vem mantendo o valor do litro de gasolina e de diesel. O último aumento ocorreu em setembro de 2005. Em Nova York, o barril do petróleo encerrou aquele mês cotado a US$ 66,24. Ontem, o barril de petróleo negociado em Nova York fechou a US$ 107,58. O comentário de Lobão foi feito na sede da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), após visita ao local. Depois de visitar a EPE, o ministro segue para a sede das estatais de energia Eletrobrás e Furnas, onde também realiza visitas técnicas. Segundo ele, também está agendada para a próxima semana uma visita à Petrobras. "Estou conhecendo de perto todos os órgãos ligados ao Ministério de Minas e Energia", disse.O ministro afirmou ainda que seu nome não foi indicado ao conselhos administrativos das duas estatais, Petrobras e Eletrobras, porque existem dúvidas de natureza jurídica sobre a legalidade de um senador participar do conselho. "Estamos ainda averiguando esta possibilidade, mas parece que há um empecilho", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.