Lobão: não trabalhamos com indícios e sim com fatos

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse hoje que "ainda é cedo" para fazer qualquer estimativa sobre os volumes de petróleo e gás natural na área do pré-sal na Bacia de Santos. "Todos esperamos que o Brasil produza um volume elevado de petróleo. Mas é preciso prudência. Não vamos divulgar nada que não seja absolutamente verdade", disse. Ele se recusou a comentar as declarações do diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, que na segunda-feira falou sobre o potencial de reservas da área de Pão de Açúcar. "Não trabalhamos com indícios, trabalhamos com fatos. Nossas informações devem ser consolidadas", afirmou. O pré-sal é uma camada de reservatórios que se encontram no subsolo do litoral do Espírito Santo a Santa Catarina, ao longo de 800 quilômetros, em lâmina d?água que varia entre 1,5 mil e 3 mil metros de profundidade e soterramento (área do subsolo marinho que terá de ser perfurada) entre 3 mil e 4 mil metros. No pré-sal área se localiza a megarreserva de Tupi, além da área de Pão de Açúcar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.