Lobão: petróleo é interessante mesmo a US$ 35 o barril

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse hoje que a produção de petróleo do pré-sal "ainda é interessante" mesmo se a cotação internacional do barril estiver a US$ 35,00. Hoje, o barril do petróleo está cotado acima de US$ 65,00. As declarações do ministro foram feitas em entrevista logo após participar de audiência pública na comissão especial da Câmara, que analisa o projeto de lei que define a partilha como regime de produção no pré-sal.

LEONARDO GOY, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 16h12

Nos últimos dias, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, tem dito que a produção no pré-sal é viável mesmo com a cotação do petróleo abaixo de US$ 45,00. "Está até sendo um pouco rigoroso. Mesmo abaixo desse preço, o pré-sal ainda é altamente lucrativo", comentou Lobão, referindo-se à afirmação de Gabrielli.

Durante a audiência na Câmara, Lobão defendeu a adoção do sistema de partilha da produção, em vez do atual regime de concessão, que continuará em vigor, paralelamente, nas áreas já licitadas e nas que estão fora do pré-sal ou das chamadas áreas estratégicas. "Defender a partilha é defender os interesses do País, e não os das empresas. Tudo o que elas querem na vida é continuar na concessão, mas isso é tudo o que a gente não quer", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salpetróleoLobão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.