Lobão reitera intenção do governo de ratear royalties do pré-sal

Ministro assegurou que Estados e municípios já beneficiados terão mantidos os benefícios atuais

Kelly Lima, da Agência Estado,

20 de agosto de 2009 | 14h12

Em rápida entrevista nesta quinta-feira, 20, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, reiterou a intenção do governo em transformar a Petrobrás em única operadora do pré-sal e também distribuir os royalties entre todos os Estados e municípios do País. Lobão não deu novos detalhes sobre a proposta para o novo marco regulatório do setor, que foi encaminhada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

"Não tem nada definido de royalties. A ideia é repartir os benefícios do pré-sal entre todos os Estados e municípios e criar um fundo social para repartir estes benefícios", disse. Ele também reafirmou que os atuais Estados e municípios beneficiados pelos royalties terão mantidos os benefícios atuais. Lobão ressaltou ainda que "os impactos do petróleo não são negativos, mas positivos",

 

"A exploração gera muitos investimentos. Veja o Rio, como está recebendo maior investimento individual. Pergunte para todos os Estados brasileiros se queriam ou não ter petróleo. A resposta é que todos querem", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
pré-salroyaltiesLobão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.