Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Locações e valor de aluguel têm queda

Se a expectativa em relação ao resultado das eleições aqueceu as vendas no setor, teve influência contrária nas locações residenciais na cidade de São Paulo. Em outubro, de acordo com levantamento do Sindicato da Habitação do Estado (Secovi-SP), houve queda no número de imóveis alugados em 47% das 155 imobiliárias consultadas. Uma das empresas que sentiram a queda foi a BR Imóveis, que atua na zona leste. Segundo o gerente Paulo Cesar Alves, a média mensal de contratos caiu de 30 para 18 no mês em questão. Essa redução foi mais acentuada no segmento de apartamentos, que teve 39% a menos de locações. A justificativa, segundo os empresário, é a fuga dos inquilinos das altas taxas de condomínio. No entanto, segundo o economista que fez a pesquisa para o Secovi, Cicero Liberal Yagi, no início deste mês o mercado já começou a apresentar sinais de recuperação. No período da pesquisa também foi registrado queda de 1% nos valores dos aluguéis em relação a setembro. "O proprietário tem preferido baixar os preços para não deixar o imóvel vazio", acredita o diretor do sindicato Jaques Bushatsky. A redução nos aluguéis foi mais sentida em casas e apartamentos de dois dormitórios, que ficaram com valores 1,3% menores. No ano, o preço médio do aluguel acumula alta de 3% e nos últimos 12 meses, de 3,5%. ConservaçãoOutra questão que pesou nesse decréscimo foi o aumento no estoque de imóveis, registrado em 35% das imobiliárias ouvidas para a pesquisa. Um aspecto positivo observado é que as unidades, em sua maioria, estavam em bom estado de conservação. Apenas 18% dos imóveis alugados foram consideradas em situação irregular ou ruim, o que mostra que os proprietários estão mais atentos a uma das principais reclamações dos pretendentes a inquilino - o estado de conservação da casas e apartamentos. Desse fator depende o tempo em que os imóveis permanecerão vazios. De acordo com o economista Yagi, atualmente o prazo para locação vai de quatro semanas, no caso de uma quitinete, a dois meses, para um imóvel de quatro dormitórios, considerando unidades em bom estado e bem localizados.

Agencia Estado,

18 de novembro de 2002 | 12h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.