LOJA DA APPLE NO RIO ATRAI MULTIDÃO

Cerca de 1,7 mil foram à abertura da nova unidade

MARIANA SALLOWICZ / RIO, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2014 | 02h05

Com uma longa fila, a primeira loja da Apple na América Latina abriu as portas ontem no shopping VillageMall, no Rio. No momento da inauguração, às 11horas, cerca de 1.700 pessoas aguardavam no local, de acordo com a assessoria de imprensa do shopping, que fica na zona oeste da cidade.

Algumas delas passaram a noite no local. O primeiro a chegar foi o coordenador de logística Diogo Cuba, de 31 anos. O cliente foi para o shopping na manhã de sexta-feira, às 10h20. "Gostei muito da loja, é bem espaçosa e o atendimento é diferenciado. Os vendedores se apresentam, querem saber o seu nome, entendem muito dos produtos", diz Cuba, que mora no Rio. Por volta das 13 horas, Cuba ainda estava na loja e tinha comprado uma capa de iPad.

No momento da abertura, os funcionários da Apple se posicionaram na frente da loja, que tem fachada com cerca de 30 metros, uma das mais extensas da empresa no mundo.

Eles aplaudiam os clientes que aguardavam enfileirados e puxaram diversos coros, como "Brasil, Brasil, Brasil". Minutos antes de Cuba entrar na loja, o mestre de cerimônias disse: "Estamos muito animados que vocês estão aqui. Construímos esta loja para vocês". Depois, os vendedores formaram um corredor polonês, por onde os clientes passaram após uma contagem regressiva.

Os preços dos produtos na loja serão semelhantes aos oferecidos no site. Um iPad Air de 16 GB custará R$ 1.749 - nos EUA é vendido por US$ 499.

Segundo o shopping, 170 pessoas passaram a noite no local. Eles foram acomodados com pulseirinhas numeradas no centro de eventos do VillageMall, um auditório com pufes e cadeiras. Foram servidos sanduíches, pão de queijo, cupcakes, além de sucos e água.

A Apple tem loja virtual no Brasil desde 2009 e atua no mercado local há 20 anos. Embora não tivesse lojas físicas, a empresa já mantinha uma rede de revendedores oficiais no mercado brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.