carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Lojas Cem lideram queda dos juros no comércio

O corte de 0,75 ponto porcentual na taxa básica de juros, a Selic, já começa a ter efeitos no comércio. As Lojas Cem, rede especializada em móveis e eletroeletrônicos, pretendem reduzir as taxas de juros mensais ao consumidor em 0,5 ponto porcentual a partir da próxima semana. Hoje a menor taxa da rede é de 1,9% ao mês no plano em 5 prestações. O custo do financiamento mais longo, de 20 vezes, é de 4,9% ao mês.?Desta vez o corte dos juros básicos foi significativo e a tendência é de a Selic continuar em queda?, afirma o supervisor geral da empresa, Valdemir Colleone. Por isso, a companhia está disposta diminuir o custo financeiro para o consumidor. Segundo ele, se a inadimplência da empresa, hoje em 4,5% dos créditos a receber, fosse menor, a redução dos juros poderia ser ainda maior. De toda forma, uma queda nos juros deverá melhorar as condições renegociação das dívidas em atraso.Alguns bancos já reduziram juroO Banco do Brasil foi o primeiro banco a reduzir suas taxas depois da queda da Selic. A taxa de juro mínima do cheque especial e do cartão de crédito foi reduzida de 2,63% ao mês para 2,60%. E a taxa máxima passou de 8,03% para 7,99% ao mês. Os juros dos empréstimos eletrônicos do BB foram reduzidos de 4,85% para 4,80%. A taxa do crédito direto ao consumidor de quem recebe salários pelo BB caiu de 4,65% para 4,60% ao mês.Hoje a Caixa Econômica Federal (CEF) também anunciou a redução dos juros de algumas das suas linhas de crédito para as empresas.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2006 | 17h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.