Lojas européias querem repetir mostra brasileira de Londres

A Agência de Promoções de Exportações do Brasil (Apex) pretende repetir em outras capitais européias a iniciativa da loja de departamentos britânica Selfridges, que vai se dedicar à promoção de produtos brasileiros em maio. "Nunca fizemos uma promoção dos produtos brasileiros com a magnitude da que ocorrerá na Selfridges", disse o presidente da Apex, Juan Manuel Quirós, à Agência Estado.Segundo ele, diretores das lojas Galeries Lafayette e Bon Marché, da França, e do El Corte Ingles, da Espanha, além de lojistas da Alemanha e Itália irão visitar a sede da Selfridges, no centro de Londres, para conhecer a variedade dos produtos nacionais. "Essas lojas estão muito interessadas no Brasil e querem seguir os passos da Selfridges", disse.A promoção "Brasil 40º" da Selfridges ocorrerá entre os dias 4 e 31 de maio nas seis unidades da loja no Reino Unido. O principal ponto da mostra ocorrerá na loja de Londres, situada na Oxford Street, templo do consumo britânico. O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan participará de um coquetel no dia 5 de maio, acompanhado de um desfile de moda brasileira, que ocorrerá na abertura do evento na Selfridges. Furlan também se reunirá com os lojistas de outros países europeus para negociar possíveis mostras brasileiras no futuro.Segundo Quirós, cerca de 10.000 diferentes produtos, representando 45 setores da indústria nacional, serão expostos e comercializados. "A Selfridges vai mostrar a variedade e qualidade dos produtos brasileiros", disse. Serão exibidos nos quatro andares da sede na Oxford Street, roupas, calçados, alimentos, móveis, cosméticos e jóias produzidas no Brasil, entre outros. No subsolo, haverá uma área de 200 metros quadrados reservada para uma feira de artigos brasileiros.Além disso, a Apex vai promover ao longo de maio e junho rodadas de negócios entre exportadores brasileiros e compradores britânicos. A arte, esporte e cultura brasileira também serão temas dentro e fora da loja. Os jogadores Ronaldo e Ronaldinho e o escritor Paulo Coelho deverão participar do evento. A Embratur também terá um espaço dentro da loja promovendo o turismo no Brasil.Segundo Quirós, para promover o evento, a Selfridges investiu cerca de US$ 15 milhões em publicidade. Além disso, a loja gastou mais cerca de US$ 4 milhões na compra de produtos brasileiros e na produção do evento. A Apex está investindo cerca de R$ 1,5 milhão, além de oferecer juntamente com a embaixada brasileira em Londres apoio logístico à Selfridges.Exportações neste ano vão superar 2003Quirós disse estar confiante de que as exportações brasileiras neste ano superarão o resultado obtido no ano passado. "O intenso trabalho de divulgação dos produtos do País, iniciado no ano passado, já rendeu frutos e deve continuar tendo cada vez mais um impacto positivo no futuro", disse. Ele evitou, no entanto, comentar uma possivel elevação da previsão oficial do governo para o superávit da balança comercial para este ano, que atualmente é de US$ 20 bilhões, uma soma considerada muito conservadora pelos analistas do mercado, que falam em US$ 25 bilhões. "O foco da Apex é a exportação, que está indo muito bem. Mas o resultado final da balança envolve também a dinâmica das importações, que foge da minha área", disse Quirós. Como indicador do aumento das exportações neste ano, Quirós afirmou que os projetos da Apex para o setor de carnes geraram no primeiro trimestre de 2004 vendas 28% superiores ao mesmo período do ano passado. Para o setor de bebidas, as vendas externas cresceram 18% e para os cosmésticos, 15%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.