finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Londres tem aluguel comercial mais caro do mundo

Ranking global listou as cidades mais caras do mundo para aluguéis de escritório.

BBC Brasil, BBC

22 de novembro de 2007 | 08h30

Londres é a cidade que registra os aluguéis de escritórios mais caros do mundo, segundo uma pesquisa global realizada pela corretora imobiliária americana CB Richard Ellis.De acordo com a sondagem, que pesquisou o aumento de aluguéis de salas comerciais de 171 cidades de setembro de 2006 a 2007, a região central de Londres, conhecida como West End, área com grande concentração de bares, lojas e restaurantes, é atualmente o lugar mais caro do mundo para aluguéis deste tipo. Um escritório no West End custa, em média, US$ 328,91 (R$ 585) por pé quadrado (cerca de 0,1 metro quadrado). Em segundo lugar vem Mumbai, na Índia, onde o mesmo espaço custa US$ 189,51 (cerca de R$ 337), um aumento de mais de 50% em 12 meses.Londres figura novamente na terceira posição, com a City, centro financeiro da capital londrina, onde 0,1 metro quadrado de uma sala comercial vale em média US$ 180,80 (R$ 321). Em quarto lugar está Moscou (US$ 102,37).Entre as cidades analisadas estão Rio de Janeiro e São Paulo. O Rio ficou em 33º na lista, com preço médio de US$ 65,35 (R$ 116) por 0,1 metro quadrado, e São Paulo em 40º (US$ 59,25).A pesquisa mostrou que das 171 cidades analisadas, 85% verificaram aumento nos aluguéis, que teria sido impulsionado principalmente pelo crescimento das economias asiáticas. A Cidade de Cingapura registrou o maior aumento no período: 82,6%.Da lista das 50 cidades mais caras para aluguéis comerciais, um terço é da América do Norte. Nova York, em 12º no ranking, foi considerada a mais cara do região.O relatório enfatiza que a crise no setor imobiliário nos Estados Unidos pode ter afetado o setor residencial, mas que ainda é cedo para dizer qual será o impacto nos aluguéis de salas comerciais. "A construção de prédios mais baixos e menor oferta de salas aumentou a pressão sobre os preços dos aluguéis", diz o relatório.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.