Lucro ajustado da Shell sobe 30% no 1º trimestre, para US$ 6,29 bi

Resultado foi impulsionado pela alta dos preços do petróleo, pelo crescimento da exploração e da produção e pela continuidade de cortes de custos

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

28 de abril de 2011 | 09h48

A Royal Dutch Shell reportou uma alta de 30% do lucro ajustado no primeiro trimestre, devido à alta dos preços do petróleo, crescimento da atividade exploração e a produção e continuidade de cortes de custos. Às 9h10 (de Brasília), as ações da empresa subiam 0,32% na Bolsa de Londres.

O lucro ajustado, que exclui ganhos ou perdas com estoques e outros itens não operacionais, subiu para US$ 6,29 bilhões no primeiro trimestre deste ano, de US$ 4,82 bilhões no mesmo período do ano passado. O resultado superou as previsões dos analistas entrevistados pela Dow Jones que eram de um lucro ajustado de US$ 6,11 bilhões.

O lucro líquido da companhia aumentou 60% nos primeiros três meses do ano, para US$ 8,78 bilhões, de US$ 5,48 bilhões no mesmo período do ano passado. A receita subiu para US$ 114,84 bilhões, de US$ 88,03 bilhões.

A produção total de petróleo e gás totalizou 3,504 milhões de barris de petróleo equivalente por dia no primeiro trimestre, um declínio de 2,5% em relação ao mesmo período de 2009. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Shellbalançopetróleogás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.