Lucro ajustado do Bradesco sobe 9,8% no 1º trimestre

O Bradesco anunciou lucro líquido ajustado de R$ 2,147 bilhões no primeiro trimestre de 2010, alta de 9,8% em relação ao ganho ajustado do mesmo período de 2009. O lucro por ação ficou em R$ 2,27. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) foi de 22,2%, abaixo dos 24,1% dos três primeiros meses do ano passado. Do resultado alcançado pelo banco no primeiro trimestre de 2010, R$ 1,444 bilhão (ou 67%) vieram das atividades financeiras do banco. Os 33% restantes vieram das atividades de seguro, previdência e capitalização.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2010 | 07h36

Descontando eventos extraordinários relacionados a efeitos fiscais, que somaram R$ 44 milhões, o lucro líquido contábil do Bradesco foi de R$ 2,103 bilhões, alta de 22,05%. O patrimônio líquido do banco fechou março em R$ 43,087 bilhões, expansão de 22% em 12 meses. Os ativos totais do Bradesco cresceram 10,5% no mesmo período, para R$ 532,626 bilhões.

A carteira de crédito total, incluindo avais e fianças, encerrou o trimestre em R$ 235,238 bilhões, evolução de 10,4% em relação a março de 2009 e de 3,1% na comparação com dezembro passado. As operações para pessoas físicas somaram R$ 86,012 bilhões, alta de 16,7% ante o primeiro trimestre do ano passado. Já os empréstimos para pessoas jurídicas encerraram o período em R$ 149,226 bilhões, crescimento de 7,7% na mesma base de comparação.

Tudo o que sabemos sobre:
bancosBradescobalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.