Lucro consolidado da Gerdau sobe 29%

O grupo siderúrgico Gerdau obteve lucro líquido consolidado de R$ 296 milhões no primeiro semestre deste ano, com aumento de 29% ante o mesmo período de 2001. De janeiro a junho de 2002, seu faturamento cresceu 30%, para R$ 4,5 bilhões. As unidades no Brasil representaram 61% do faturamento total, o equivalente a R$ 2,7 bilhões, e as operações na América do Norte somaram 35%, o que corresponde a R$ 1,6 bilhão. Em nota, o vice-presidente sênior do grupo, Frederico Gerdau Johannpeter, analisou que "os principais motivos para o bom desempenho foram o aumento das exportações, o crescimento da demanda de aço na América do Norte, a consolidação da usina de Cartersville (EUA) e a valorização do dólar frente ao real, que impactou positivamente na conversão das receitas geradas no exterior e no aumento do patrimônio localizado fora do Brasil". ExportaçõesAs exportações da Gerdau duplicaram no primeiro semestre do ano estimuladas pelo aumento global de demanda e crescimento dos preços de produtos siderúrgicos, explicou hoje Frederico Gerdau Johannpeter. O incremento de 108% nas vendas externas teve ainda reflexos da variação cambial, com a desvalorização do real frente ao dólar. Os Estados Unidos desencadearam o processo de aumento nos preços dos produtos siderúrgicos, mas foram acompanhados pela Ásia, especialmente em países como a China, que está demandando mais aço, descreveu o executivo. "O reflexo do aumento de preços nos Estados Unidos foi sentido no mundo todo", observou. No mercado internacional, as cotações de vergalhões, fio-máquina e perfis tiveram alta de US$ 20,00 a US$ 30,00. Com as salvaguardas aplicadas nos Estados Unidos, o país reduziu suas importações. O grupo Gerdau não exporta para os Estados Unidos há quase dois anos, para não competir com suas unidades naquele país. Envia apenas produtos que não são feitos lá, como estruturas metálicas pesadas.

Agencia Estado,

17 de julho de 2002 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.