Lucro da Adidas sobe 37% em março graças à Copa do Mundo

A proximidade da Copa do Mundo fez com que o fabricante alemão de artigos esportivos Adidas-Salomon registrasse no primeiro trimestre do ano um lucro líquido de 144 milhões de euros (US$ 182 milhões), 37% a mais que no mesmo período de 2005. O faturamento subiu 46,9%, chegando a 2,459 bilhões de euros (US$ 3,118 bilhões).O presidente da empresa, Herbert Hainer, prevê a venda de 10 milhões de bolas oficiais do Mundial. Um de cada seis euros do seu faturamento vem da divisão de futebol. A companhia alemã anunciou em agosto de 2005 a compra da Reebok por 3,1 bilhões de euros (US$ 3,8 bilhões), ou 59 euros (US$ 72) em por ação, a fim de reforçar sua posição nos Estados Unidos e se aproximar do seu concorrente direto e líder mundial, a Nike.O faturamento da Adidas entre janeiro e março, sem levar em conta a Reebok, subiu 13% em relação ao primeiro trimestre de 2005, descontados os efeitos negativos do câmbio.O maior fabricante de artigos esportivos da Europa previu para o ano de 2006 um aumento das vendas e do lucro líquido de um número de dois dígitos, incluindo a receita da Reebok.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.