Tasso Marcelo/Agência Estado
Tasso Marcelo/Agência Estado

Lucro da Ambev sobe para R$ 2,7 bi, com aumento de 11% na venda de cerveja no Brasil

Alta no volume de cerveja vendido acontece após dois trimestres consecutivos de queda. Segundo a companhia, houve impulso da combinação de clima favorável e carnaval tardio

Flávia Alemi, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2019 | 09h45

A Ambev registrou lucro líquido ajustado de R$ 2,762 bilhões no primeiro trimestre de 2019, resultado 6,2% maior do que o mesmo período do ano passado, além de um aumento de 11,25% no volume de cerveja vendido no Brasil, também na comparação com os três primeiros meses de 2018. 

A alta nas vendas de cerveja acontece após dois trimestres consecutivos de queda e, segundo a companhia, se deu por uma combinação de clima favorável e carnaval tardio. 

Nos comentários da administração sobre a estratégia no Brasil, a companhia cita que o portfolio premium continua liderando o crescimento orgânico da Ambev e essa expansão deve seguir impactando os resultados da empresa nos próximos anos. Nesse portfolio constam marcas como Budweiser, Stella Artois e Corona, além das nacionais Original e Serramalte.

No segmento core, a Ambev destaca o crescimento contínuo de Brahma e Skol, esta última impactada pelo lançamento da Skol Puro Malte. De acordo com a companhia, a cerveja, lançada no carnaval, obteve "incrível sucesso".

 Ambev divulgou ainda que o endividamento consolidado ao final de março foi de R$ 5,085 bilhões, 23,91% maior do que dezembro do ano passado, e que o trimestre foi encerrado com caixa líquido de R$ 7,751 bilhões, 5,12% maior do que em dezembro.

Segundo a empresa, os valores de 2018 e 2019 refletem os impactos resultantes da norma do IFRS16 e incluem arrendamentos de R$ 1,723 bilhão em 2018, e R$ 1,979 bilhão em 2019.

Tudo o que sabemos sobre:
Ambevcerveja

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.