finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Lucro da Apple cresce 54% puxado pelas vendas de iPhones e iPads

Resultado, no entanto, veio abaixo das expectativas dos analistas e as ações da empresa reagiram caindo 5% 

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

18 de outubro de 2011 | 19h32

O lucro da Apple no quarto trimestre fiscal cresceu 54% em relação a igual período do ano anterior, puxado pelo forte volume de vendas de iPhones e iPads. Apesar disso, as ações da companhia recuavam 5% no after-hours, visto que os resultados ficaram aquém das expectativas de analistas.

No trimestre encerrado em 24 de setembro, a Apple registrou lucro de US$ 6,62 bilhões, ou US$ 7,05 por ação, de US$ 4,31 bilhões, ou US$ 4,64 por ação, um ano antes. A receita cresceu 39%, para US$ 28,27 bilhões, com 63% desse total resultante de vendas internacionais. A margem bruta aumentou para 40,3%, de 36,9%.

Analistas de Wall Street esperavam um lucro por ação de US$ 7,39 e uma receita de US$ 29,69 bilhões. Em julho, a Apple havia estimado um lucro por ação de US$ 5,50 para o período e uma receita de US$ 25 bilhões.

A companhia vendeu 11,1 milhões de unidades do iPad no quarto trimestre fiscal, quase o triplo do volume comercializado um ano antes, e 17,1 milhões de unidades do iPhone, aumento de 21% na mesma base de comparação. As vendas de computadores Macintosh subiram 26%, para 4,9 milhões de unidades, enquanto as de iPods encolheram 27%, para 6,6 milhões de unidades.

O fundador da Apple, Steve Jobs, morreu no início deste mês de câncer no pâncreas. Sob seu comando, a empresa tornou-se a maior companhia dos EUA em termos de valor de mercado e uma das mais poderosas do mundo no setor de tecnologia. As informações são da Dow Jones.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Appletecnologiabalançojobs

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.