Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Lucro da Apple sobe 94% e chega a US$ 11,6 bilhões no trimestre

Ganhos da fabricante americana continuam a ser impulsionadas pelo crescimento das vendas de iPhones e iPads

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2012 | 03h11

O lucro líquido da fabricante de produtos eletrônicos americana Apple deu um salto de 94% no trimestre encerrado em março (o segundo trimestre fiscal da companhia), impulsionado pela venda acelerada de iPhones e iPads. A empresa lucrou US$ 11,62 bilhões no segundo trimestre, quase o dobro do lucro de US$ 5,98 bilhões registrado no mesmo período do ano passado.

O lucro por ação foi de US$ 12,30, em comparação com os US$ 6,40 registrados no mesmo trimestre de 2011. O resultado financeiro da companhia superou as previsões dos analistas, que projetavam lucro líquido de US$ 10,02 por ação.

A receita da companhia, por sua vez, teve um crescimento de 59% no período, chegando a US$ 39,2 bilhões. A previsão média de analistas era que essa receita ficasse em US$ 36,8 bilhões.

Nas negociações de ações na Bolsa de Nova York feitas após o fim do pregão, os papéis da Apple dispararam depois da divulgação do balanço. Após fecharem em queda de 2% no pregão regular, negociadas a US$ 560,28, os papéis da empresa chegaram a subir mais de 7%.

A margem bruta da companhia passou de 41,4% para 47,4% no segundo trimestre.

Números recordes. Os resultados da Apple no segundo trimestre fiscal seguem-se às vendas e lucro recordes registrados no trimestre imediatamente anterior.

No segundo trimestre, as vendas de iPhones continuaram a conduzir o crescimento das vendas e do resultado financeiro da Apple, com 35,1 milhões de unidades vendidas no período, o que representa um aumento de 88% em relação ao desempenho registrado no mesmo trimestre do ano passado.

As vendas do tablet iPad mais que dobraram em comparação com o mesmo período de 2011, com 11,8 milhões de unidades vendidas. No mês passado, a Apple começou a comercializar a terceira geração de iPads, o primeiro grande lançamento da companhia desde outubro, quando foi lançado a última geração do iPhone. Segundo a Apple, foi vendido um volume recorde de três milhões de unidades do tablet apenas no primeiro fim de semana do lançamento.

Também foram vendidos 4 milhões de computadores Macintosh, com aumento de 7% em comparação com o segundo trimestre do ano passado. Já as vendas de iPods registraram uma queda de 15% no período, repetindo desempenho dos últimos trimestres.

A fabricante de computadores e aparelhos eletrônicos, que costuma fornecer projeções conservadoras para suas operações, informou ontem que espera um lucro de US$ 8,68 por ação no seu terceiro trimestre fiscal. / DOW JONES NEWSWIRES E REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.