coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Lucro da Arcelor cai 28,2% no semestre

O grupo siderúrgico europeu Arcelor obteve um lucro líquido de 1,414 bilhão de euros (US$ 1,795 bilhão) no primeiro semestre do ano, 28,2% a menos do o ganho de 1,97 bilhão de euros (US$ 2,501 bilhões) do mesmo período do ano passado. Em comunicado à Comissão Nacional de Valores (CNMV) de Madri, a Arcelor esclareceu que a queda se deve ao aumento das matérias-primas, que bateram recordes, e à queda dos preços de venda em relação ao primeiro semestre do ano passado.O processo de fusão com o gigante siderúrgico anglo-indiano Mittal Steel representou um custo de 182 milhões de euros (US$ 231,14 milhões). O lucro operacional bruto caiu 16,3%, para 2,835 bilhões de euros (US$ 3,6 bilhões).Já o volume de negócios cresceu 18,8%, chegando a 19,992 bilhões de euros (US$ 25,389 bilhões). O aumento se deve à baixa produção do primeiro semestre de 2005 e à consolidação, entre janeiro e junho deste ano, da brasileira Acesita e de subsidiárias da Acelor em outros países, como a Huta Warsawa (Polônia), Dofasco (Canadá) e Sonasid (Marrocos). Arcelor x MittalCaso a fusão entre a empresa e a Mittal Steel já tivesse sido aprovada, a situação do primeiro semestre seria muito diferente. Dados mostram que ambas as empresas juntariam um lucro líquido de 2,535 bilhões de euros (US$ 3,245 milhões de dólares). O "resultado hipotético foi calculado pela CNMV da Espanha.Em 26 de julho, a Mittal Steel anunciou que tinha comprado 92% do capital da Arcelor por meio de uma Oferta Pública de Ações (OPA). No entanto, o prazo para aceitar a proposta, que deveria ter sido encerrado em 13 de julho, foi adiado até 17 de agosto. A fusão vai formar o maior grupo siderúrgico do mundo.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2006 | 12h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.