Lucro da Bayer cresce 20% e supera expectativas

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Lucro da Bayer cresce 20% e supera expectativas

Companhia alemã de produtos farmacêuticos e químicos teve lucro de US$ 1,31 bilhão graças ao lançamento de novos medicamentos para circulação sanguínea e para a visão

Dow Jones Newswires

26 de outubro de 2016 | 10h26

FRANKFURT - A companhia alemã de produtos farmacêuticos e químicos Bayer reportou nesta quarta-feira aumento de 20% no lucro do terceiro trimestre, para €1,2 bilhão  (US$ 1,31 bilhão), comparado com 999 milhões de euros em igual período de 2015. De acordo com a companhia, o resultado, que superou o 1,1 bilhão de euros previstos por analistas, é atribuído ao lançamento de novos medicamentos, como o Xarelto, para circulação sanguínea, e o Eylea, para a visão.

A receita da Bayer aumentou 2,3% entre julho e setembro, para 11,26 bilhões de euros. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) antes de itens especiais cresceu 6% na mesma base de comparação, para 2,68 bilhões de euros, puxado pelo segmento de farmacêuticos, cujo Ebitda antes de itens especiais alcançou 1,42 bilhão de euros (mais 13,4%).

Por segmento, a Covestro AG, de plásticos especiais, teve Ebitda antes de itens especiais de 564 milhões de euros (mais 19,5%). A unidade foi separada dos demais negócios da Bayer no ano passado, mas a empresa alemã ainda detém participação de 64% nela.

Na Divisão Agrícola, o aumento do Ebitda antes de itens especiais foi de apenas 0,6%, para 318 milhões de euros. Conforme a companhia, o agronegócio mundial continua enfraquecido por causa da queda dos preços das commodities. Esse segmento, entretanto, ganhou especial importância após a Bayer anunciar, em setembro, seu interesse em comprar a norte-americana Monsanto por US$ 66 bilhões. A expectativa é que, com o negócio concluído, a Divisão Agrícola responderá por 50% de toda a receita da companhia, ante 30% em 2015.

Segundo o CEO da Bayer, Werner Baumann, a compra da Monsanto é um "grande marco estratégico". Os detalhes da transação deverão ser apresentados às autoridades regulatórias dos Estados Unidos até o fim deste ano e, às europeia, no primeiro semestre de 2017. Espera-se que todo o negócio seja concluído no fim do ano que vem.

A Bayer revisou algumas de suas metas (guidance) para 2016 após a divulgação do balanço do terceiro trimestre. A empresa prevê um crescimento alto de um dígito no lucro por ação, ante um crescimento médio de um dígito inicial esperado. No caso da receita, as projeções foram mantidas em 46 bilhões a 47 bilhões de euros.

Tudo o que sabemos sobre:
BayerMonsantoEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.