Lucro da Boeing cai para US$ 372 milhões

A norte-americana Boeing Co. registrou um lucro líquidode US$ 372 milhões (US$ 0,46 por ação) no terceiro trimestre até 30 de setembro de 2002, ante um lucro de US$ 650 milhões (US$ 0,80 por ação) em igual período de 2001. As vendas no trimestre caíram para US$ 12,6 bilhões, de US$ 13,6 bilhões no ano passado. O resultado do período inclui ganhos especiais e perdas totalizando um prejuízo de US$ 3 milhões e um encargo de US$ 0,20 por ação para fortalecer as reservas de portfólio financeiro e reavaliar certos investimentos. Excluindo o encargo especial, porém incluindo o custo para fortalecer a reserva e reavaliar os investimentos, o lucro foi de US$ 375 milhões (US$ 0,46 por ação). A estimativa da Thomson First Call era um lucro por ação de US$ 0,59 no terceiro trimestre. A maior fabricante mundial de aeronaves disse que os encargos especiais no período totalizaram US$ 70 milhões, consistindo em US$ 63 milhões para efetuar baixa contábil de investimento na Teledesic LLC e US$ 7 milhões a partir de outros investimentos. A Boeing espera que as margens de lucro fiquem cerca de um ponto percentual abaixo de previsões anteriores e reduziu sua estimativa sobre as vendas em 2003 de US$ 52 bilhões para US$ 50 bilhões, abaixo da projeção de US$ 54 bilhões para este ano. A companhia prevê que entregará 275 a 285 aviões em 2003, abaixo da previsão anterior de 300 aeronaves. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.