Lucro da Boeing sobe 38% para US$ 1,2 bi no trimestre

Forte crescimento nos negócios com aviões e custos menores impulsionam faturamento da companhia

Hélio Barboza, da Agência Estado,

23 de abril de 2008 | 11h20

A Boeing registrou um aumento de 38% no lucro do primeiro trimestre, puxado por forte crescimento nos negócios com aviões e redução de custos. A gigante aeroespacial registrou lucro líquido de US$ 1,21 bilhão, ou US$ 1,62 por ação, acima dos US$ 877 milhões, ou US$ 1,13 por ação, obtidos entre janeiro e março de 2007. A receita aumentou 4,1%, para US$ 15,99 bilhões. "Saímos de um bom começo do que esperamos ser outro ano forte para o desempenho financeiro da Boeing", declarou o presidente e executivo-chefe da fabricante americana de aviões, Jim McNerney. A margem operacional subiu de 8,5% para 11,3%. O faturamento da produção de aeronaves comerciais cresceu 8%, enquanto os lucros dispararam 39%, em meio ao crescimento do volume de entregas e de serviços e à redução dos gastos com pesquisa e desenvolvimento. A companhia recebeu um total bruto de 289 pedidos no trimestre, elevando sua carteira contratual para US$ 271 bilhões. A carteira total aumentou para US$ 346 bilhões, uma expansão de 32%, enquanto as entregas aumentaram 8,5%, para 115 aeronaves. Na área de defesa, o faturamento caiu 1,8%, mas os lucros aumentaram 9,7%. No começo deste mês, a Boeing adiou pela terceira vez a entrega do primeiro 787 Dreamliner - desta vez por seis meses, para o terceiro trimestre de 2009. O programa agora acumula 15 meses de atraso. A companhia também se envolveu numa batalha acerca de um contrato de US$ 40 bilhões para o fornecimento de aviões-tanque à Força Aérea dos EUA, conquistado em fevereiro pela Northrop Grumman e pela European Aeronautic Defence & Space (EADS). Em março, a Boeing formalizou um protesto contra o resultado da concorrência.

Tudo o que sabemos sobre:
Lucro de EmpresasBoeing

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.