Lucro da Bridgestone aumenta 95% no 1º semestre do ano

O fabricante de pneus Bridgestone quase duplicou seu lucro líquido no primeiro semestre do ano, com 759 milhões de euros, o que representa 95% a mais em comparação ao ano passado. O faturamento entre janeiro e junho cresceu 9%, para 9,378 bilhões de euros, segundo um comunicado divulgado nesta terça-feira, em Bruxelas, onde o líder mundial na fabricação de pneus e produtos derivados da borracha tem sua sede na Europa. Além disso, o lucro operacional subiu 2%, para 661,44 milhões de euros.Segundo as previsões, o lucro líquido da Bridgestone para todo o exercício de 2005 deve ficar em cerca de 1,216 bilhão de euros, 42% a mais que no ano passado, e o faturamento previsto para este ano é de 19,410 bilhões, 8% a mais. Mas, para isto acontecer, a conjuntura empresarial precisa permanecer sem mudanças no segundo semestre do ano.De acordo com o comunicado da companhia, o forte aumento do lucro líquido foi favorecido pela receita extraordinária de 597 milhões de euros, vinda de um plano de aposentadoria assinado pela Bridgestone e várias filiais no Japão. E isto diante de um "entorno econômico difícil com o constante aumento dos preços do petróleo e de outras matérias-primas", acrescenta a nota.Além disso, a razão de seus bons resultados está nos novos produtos e linhas de vendas mundiais, e também na capacidade de produção global e de suas áreas de pesquisa e tecnologia.Resultados por segmentoPor linhas de negócio, no primeiro semestre de 2005, o faturamento de pneus foi de 7,450 bilhões de euros, um aumento de 9%, e em outros produtos chegou a 2,038 bilhões de euros, um aumento de 11%. Por áreas geográficas, o faturamento na Europa subiu 14% (1,332 bilhão de euros), o que representa 14,2% do total mundial.No Japão, a receita foi de 4,082 bilhões de euros (um aumento de 7%); na América de 4,020 bilhões de euros (11%) e no resto do mundo de 1,669 bilhão de euros (15%).

Agencia Estado,

09 de agosto de 2005 | 17h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.