Lucro da British Petroleum cai 36% no trimestre

A British Petroleum PLC anunciou que o resultado pró-forma no segundo trimestre de 2002, ajustado para itens especiais, foi de US$ 2,18 bilhões, em comparação com US$ 3,43 bilhões em 2001, uma redução de 36%. No primeiro semestre, o resultado foi de US$ 3, 76 bilhões, em relação a US$ 7,14 bilhões. A BP disse que os resultados refletem um cenário menos favorável em relação ao ano passado para exploração e produção, refino e comercialização. Os lucros decorrentes da produção de petróleo e gás, maior divisão da empresa, registrou queda de 26% para US$ 2,89 bilhões no segundo trimestre em comparação com 2001, devido à menores realizações de líquidos e gás natural, um declínio de 8% e 29%, respectivamente. Na divisão de refino e comercialização, a segunda maior unidade da BP, o lucro caiu 61% para US$ 685 milhões. No final de 2001, a BP controlava ou detinha participações em 21 refinarias no mundo todo, incluindo seis nos EUA e nove na Europa. Os investimentos da BP, excluindo aquisições, foram de US$ 3,0 bilhões no segundo trimestre. Os investimentos totais e aquisições somaram US$ 6,1 bilhões. No trimestre, a BP abriu 62 postos de gasolina, principalmente na Grã-Bretanha e EUA, resultando em um número total mundial de 433 postos. A BP disse que deverá atingir a meta do ano de lucro de US$ 1,4 bilhão antes dos impostos. Lord Browne, executivo-chefe da empresa, disse que "a economia mundial continua se recuperando no segundo trimestre e maior crescimento é esperado no terceiro trimestre, embora o recente enfraquecimento do mercado financeiro sugira um risco descendente à essa perspectiva econômica. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.