Lucro da CSN cai 81% no 4ºtri, para R$ 745,4 mi, e recua 54,9% no ano

Na comparação anual, ganhos da companhia retrocederam de R$ 5,7 bi  para R$ 2,6 bi em 2009

Luana Pavani, da Agência Estado,

26 de fevereiro de 2010 | 07h38

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) apresentou no quarto trimestre de 2009 lucro líquido de R$ 745,431 milhões, inferior em 81% aos R$ 3,936 bilhões do mesmo período do ano passado. No exercício de 2009, a queda foi de 54,9% para R$ 2,598 bilhões, ante R$ 5,774 bilhões em 2008.

 

A receita líquida no 4º trimestre foi de 3,057 bilhões, 9,8% menor que os R$ 3,389 bilhões do mesmo período do ano anterior. Já no ano, a receita líquida ficou em R$ 10,978, recuo de 21,6% na comparação com os R$ 14 bilhões de 2008, "basicamente pela retração na demanda e pelos menores preços praticados no primeiro semestre de 2009", como explica o relatório da administração.

 

No 4º trimestre, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) somou R$ 1,203 bilhão, o que representa queda de 18,17% ante R$ 1,471 bilhão do mesmo período do ano anterior. A margem Ebitda do último trimestre de 2009 atingiu 39,4%, ante 43,4% do mesmo período do ano anterior.

 

Em 2009, o Ebitda foi de R$ 3,606 bilhões, inferior em 45% em relação ao de 2008, R$ 6,546 bi. A margem caiu de 46,7% para 32,8% em 2009, também "pela forte retração na demanda ao longo do primeiro semestre de 2009".

 

O resultado financeiro líquido no 4º trimestre foi negativo em R$ 301,179 milhões, menor que a despesa financeira líquida de R$ 1,394 bilhão do mesmo período do ano anterior. No acumulado anual, a linha também ficou negativa em R$ 251,377 milhões, bem menor que a despesa financeira líquida de R$ 2,78 bilhões em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.