coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Lucro da CSN cai 83,13% em 2001

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) obteve lucro líquido de R$ 299,829 milhões em 2001, apontando queda de 83,13% sobre os R$ 1,777 bilhão de 2000. A receita líquida subiu 14,69%, para R$ 3,982 bilhões. O lucro bruto saiu de R$ 1,374 bilhão, em 2000, para R$ 1,701 bilhão, em 2001. As despesas operacionais somaram R$ 1,399 bilhão, com alta de 24,99%. As despesas financeiras líquidas foram de R$ 364,499 milhões, com alta de 27,85%. O resultado de equivalência patrimonial ficou negativo em R$ 55,862 milhões. Em 2000, essa conta trouxe ganho de R$ 80,184 milhões. O lucro operacional foi de R$ 302,001 milhões, com crescimento de 18,59% sobre os R$ 254,665 milhões do ano anterior. A empresa teve perda não operacional de R$ 4,594 milhões. Em 2000, a empresa teve ganho não operacional de R$ 1,637 bilhão. Em 31 de dezembro, o patrimônio líquido da companhia era de R$ 5,118 bilhões. Todos os dados anterior são consolidados. Somente referente à companhia, o lucro líquido foi de R$ 296,040 milhões, com redução de 81,95%. A receita líquida da empresa somou R$ 3,284 bilhões, após crescimento de 1,39%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.