Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Lucro da Cyrela mais que dobra no 4o trimestre

A Cyrela Brazil Realty está confiante que a demanda no setor imobiliário continuará forte em 2012, com avanço mais moderado dos preços, após a companhia ter registrado um crescimento acima do esperado de 120 por cento lucro líquido do quarto trimestre.

REUTERS

27 de março de 2012 | 08h26

As vendas contratadas em 2011 totalizaram 6,497 bilhões de reais, superando em 5,3 por cento o dado apresentado no ano anterior.

"A administração mantém sua confiança no crescimento econômico e, principalmente, nas perspectivas para o setor imobiliário, que continua a apresentar a demanda superior à oferta de novas unidades", afirmou a empresa em comunicado.

A incorporadora relatou ter visto uma elevação de preços de aproximadamente 20 por cento em 2011. "Para 2012, acreditamos que tal tendência deva se manter, ainda que mais moderada: os preços devem continuar em alta", segundo nota.

O valor geral de vendas (VGV) foi de 3,342 bilhões de reais no último trimestre de 2011, queda de 26,2 por cento sobre um ano antes, mas avanço de 90,2 por cento sobre o terceiro trimestre. No ano, o VGV lançado atingiu 7,905 bilhões de reais, 3,9 por cento a mais do que em 2010.

A empresa divulgou um lucro líquido de 181 milhões de reais no quarto trimestre, forte alta sobre os 83 milhões de reais obtidos um ano antes e acima da expectativa média de 6 analistas consultados pela Reuters, de ganho de 158,3 milhões de reais. No fechado do ano, o lucro líquido encerrou com queda de 17 por cento ante 2010, a 498 milhões de reais.

A companhia registrou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 337 milhões de reais no período, após 149 milhões de reais nos três últimos meses de 2010. A margem cresceu de 11 para 17 por cento. A previsão média dos analistas para a geração de caixa era de 266,8 milhões de reais.

Já a receita líquida somou 1,984 bilhão de reais no último trimestre de 2011, avanço de 42,8 por cento na comparação anual.

No fechado do ano passado, a receita cresceu 25,3 por cento,

para 6,127 bilhões de reais.

Tudo o que sabemos sobre:
CONSTRUCAOCYRELARESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.