Lucro da divisão de etanol da Valero cai a US$ 35 milhões no 2º trimestre

Bill Klesse, o presidente da refinaria norte-americana, disse que apesar do recuo os negócios da empresa com etanol vão bem 

Ana Conceição, da Agência Estado,

27 de julho de 2010 | 12h25

A refinaria norte-americana Valero Energy Corp. informou hoje que o lucro operacional de sua divisão de etanol caiu para US$ 35 milhões no segundo trimestre fiscal, ante US$ 57 milhões no primeiro trimestre e US$ 94 milhões no quarto trimestre de 2009. A empresa não ofereceu comparativo com o mesmo período anterior, pois entrou no mercado do combustível apenas no segundo trimestre do ano passado. Apesar do recuo no resultado, o executivo-chefe e presidente da empresa, Bill Klesse, disse que a divisão vai bem. "Apesar das dificuldades dessa indústria, nossos negócios com etanol continuam bem".

Segundo Klesse, a Valero estabeleceu uma posição forte no mercado norte-americano como uma das maiores e mais competitivas empresas do setor, com usinas de custo-benefício vantajoso. A aquisição de usinas com grandes descontos nos preços ajudaram a empresa a obter um bom retorno do investimento, ainda que as margens tenham sido baixas no período, afirmou. O informa de resultados da companhia não traz explicações sobre os motivos da queda no lucro operacional.

A companhia informou que a produção de etanol no segundo trimestre mais que dobrou para 3,19 milhões de galões por dia, de 1,547 milhões de galões no mesmo período do ano passado. A empresa informou margem bruta de US$ 0,47 e custo operacional total de US$ 0,34 por galão produzido no segundo trimestre.

A Valero adquiriu sete usinas de etanol no segundo trimestre de 2009 e três no primeiro trimestre de 2010, com capacidade de produção combinada de 1,1 bilhão de galões por ano (4,16 bilhões de litros). Nos EUA, o milho é a matéria-prima principal na produção do combustível.

No balanço do segundo trimestre divulgado hoje, a Valero informou ter conseguido reverter o prejuízo de US$ 254 milhões (US$ 0,48 por ação) registrado no segundo trimestre de 2009 e obter lucro de US$ 583 milhões (US$ 1,03 por ação). A receita aumentou 25%, para US$ 21,78 bilhões. Os resultados da Valero vieram melhores que o esperado. Analistas ouvidos pela Thomson Reuters previam lucro de US$ 0,71 por ação e receita de US$ 21,66 bilhões. As informações são da Dow Jones.

 

Tudo o que sabemos sobre:
etanolbalançoValerousina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.