Lucro da Eletrobrás aumenta 19% em 2006

A Eletrobrás, holding estatal de energia elétrica, registrou lucro de R$ 1,16 bilhão em 2006, com aumento de 19% em relação ao ano anterior. No quarto trimestre o lucro somou R$ 335,8 milhões, segundo nota divulgada nesta noite pela empresa. Os ganhos da empresa resultaram basicamente da carteira de empréstimos, com resultado líquido de R$ 2,50 bilhões. Além disso, a empresa teve ganhos de R$ 988,6 milhões decorrentes de suas participações nas controladas, que incluem as maiores geradoras do País (Furnas, Chesf, Eletronorte, Eletronuclear, Eletrosul e CGTE).As distribuidoras de energia elétrica controladas pela Eletrobrás, e que são classificadas pela estatal como investimento temporário, geraram prejuízos de R$ 532,6 milhões em 2006, com aumento de 45,3% em relação ao registrado em 2005. Essas distribuidoras incluem as empresas do nordeste (Piauí e Alagoas) e da região Norte (Rondônia, Roraima e Amazonas), que não foram vendidas na época da privatização do setor elétrico.A contínua valorização do real frente ao dólar também causou perdas à estatal, no montante de R$ 1,6 bilhão. A empresa tem parcela relevante de seus recebíveis atrelados ao dólar norte-americano, somando o equivalente a US$ 7,089 bilhões no final de dezembro. As variações monetárias, por sua vez, geraram ganhos de R$ 330,6 milhões em 2006, com aumento de 28,7% sobre 2005.A nota da Eletrobrás destaca que a conversão do empréstimo compulsório, no montante de R$ 3,54 bilhões, ocorrida em 2005, reduziu as despesas financeiras da companhia em cerca de R$ 320 milhões no exercício de 2006, em função da desoneração do passivo correspondente, equivalente à variação do IPCA-E nos 12 meses e dos juros de 6% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.