Washington Alves
Washington Alves

Lucro da Gerdau no terceiro trimestre cai 50,8% e soma R$ 95 milhões

A companhia planeja encerrar este ano com investimentos de R$ 1,5 bilhão o que significará uma queda de 35% em relação aos aportes realizados em 2015

Fernanda Guimarães, Broadcast

09 Novembro 2016 | 12h18

SÃO PAULO - O lucro líquido ajustado da Gerdau no terceiro trimestre do ano caiu 50,8% em relação ao mesmo intervalo do ano passado, para R$ 95 milhões. Ante o trimestre imediatamente anterior, houve queda de 48,4%. O lucro foi ajustado retirando do cálculo itens extraordinários. Considerando os números sem esse efeito, a Gerdau reverteu prejuízo observado no mesmo intervalo do ano passado, de quase R$ 2 bilhões devido a ajustes contábeis (impairment).

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado no intervalo de julho a setembro somou R$ 1,2 bilhão, queda de 7% na relação anual e estável no comparativo trimestral. A margem Ebitda foi a 13,8%, ante 10,8% no terceiro trimestre de 2015 e de 11,7% no segundo trimestre deste ano.

"A melhora da margem Ebitda ajustada do terceiro trimestre em relação ao terceiro trimestre de 2015 e ao segundo trimestre deste ano, ocorreu, principalmente, em função da maior rentabilidade e do aumento da participação da operação Brasil no Ebitda consolidado, além da melhor performance da Operação Aços Especiais", destaca a Gerdau no documento que acompanha o seu demonstrativo financeiro.

A receita líquida, por sua vez, alcançou R$ 8,699 bilhões, recuo de 27,1% ante o observado no mesmo intervalo do ano passado e retração de 15,1% ante o período de abril a junho.

Investimento. A Gerdau planeja investir R$ 1,4 bilhão em 2017, informou hoje a siderúrgica gaúcha. Para este ano a companhia projeta encerrar o exercício com aportes de R$ 1,5 bilhão, o que se concretizado significará uma queda de 35% em relação aos investimentos realizados em 2015. No acumulado de ano até setembro os aportes somaram R$ 1,1 bilhão.

Já no terceiro trimestre do ano os investimentos chegaram em R$ 285,9 milhões, queda de 44% ante o visto um ano antes. Desse total desembolsado, 49,8% foram destinados para a operação Brasil, 23,7% para a da América do Sul, 19,8% para  América do Norte e 6,7% para a operação Aços Especiais.

"Seguiremos atuando fortemente em prol da geração de valor da empresa, por meio de diversas frentes de trabalho, que passam pela modernização de nossa cultura empresarial, redução de custos e despesas, expressiva geração de fluxo de caixa livre, restrição de capex, continuidade da reavaliação do potencial de ativos e implantação de iniciativas de inovação digital, entre outros", afirma, em nota, o diretor-presidente da Gerdau, André Gerdau Johannpeter. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.