Lucro da Glencore despenca 25% em 2012, a US$3 bilhões

Um aumento nos ganhos com negociações ajudou a Glencore a compensar os preços mais baixos em 2012, com queda no lucro líquido trimestral, enquanto o grupo de commodities se prepara para selar a aquisição da Xstrata por 34 bilhões de dólares.

Reuters

05 de março de 2013 | 11h54

A queda, modesta em relação ao setor, ficou em linha com as expectativas do mercado e o presidente da Glencore, Ivan Glasenberg, disse nesta terça-feira que está otimista sobre o fechamento iminente do maior negócio do setor.

O mercado tem aguardado a combinação entre Glencore e Xstrata, que resultará na quarta maior empresa de mineração diversificada do mundo, mas a empresa, ainda espera a aprovação dos reguladores chineses.

O presidente da Glencore está otimista sobre os efeitos potenciais, dizendo que o foco da fusão é nas equipes nas minas, e não nos gerentes de nível médio.

Os comentários podem alimentar a especulação sobre a saída de chefes de divisão da Xstrata, incluindo o chefe do segmento de cobre, Charlie Sartain. Glasenberg se recusou a comentar.

"Imediatamente após a fusão, você vai ver uma estrutura aplicada, idealmente da como a Glencore", disse ele.

O lucro líquido da Glencore caiu 25 por cento para 3,06 bilhões de dólares, em linha com as expectativas.

O lucro operacional ajustado, ou lucro antes de juros e impostso (Ebit, na sigla em inglês), caiu 17 por cento.

(Por Clara Ferreira-Marques)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASGLENCORERESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.