Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Lucro da Heineken tem alta de 9,1% e vai a € 950 milhões

Empresa, porém, cortou projeção para este ano, atribuindo isso ao euro valorizado e a seus negócios no Brasil

O Estado de S.Paulo

30 Julho 2018 | 05h35

LONDRES - A Heineken informou que teve lucro líquido de 950 milhões de euros (US$ 1,11 bilhão) no primeiro semestre, alta de 9,1% na comparação com igual período do ano passado, quando o lucro havia sido de 871 milhões de euros. A receita subiu 4,2%, a 10,78 bilhões de euros no primeiro semestre de 2018, enquanto a receita líquida em uma base orgânica cresceu 5,6%. A empresa, porém, cortou sua projeção de margem para este ano, atribuindo isso ao euro valorizado e a seus negócios no Brasil, mesmo que ela tenha registrado crescimento sólido nos volumes negociados nos primeiros seis meses deste ano.

+++ Após compra da Brasil Kirin, Heineken briga com distribuidores da Coca-Cola

A segunda maior cervejaria do mundo advertiu que prevê agora que sua margem operacional para o ano atual recue 20 pontos-base, diante de impactos cambiais e de uma diluição maior que a esperada de sua aquisição, em junho do ano passado, da Brasil Kirin. Anteriormente, a empresa previa que suas margens operacionais avançassem 25 pontos-base em 2018.

A Heineken informou que os volumes de cerveja vendidos avançaram 4,5% organicamente, diante da força de países como Brasil, África do Sul, Rússia, Reino Unido, Nigéria e México. Nos EUA, contudo, esses volumes recuaram.

Após a divulgação do balanço, a ação da Heineken recuava 5,95% na Bolsa de Amsterdã, às 4h25 (de Brasília). /Dow Jones Newswires

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.