Lucro da InBev tem queda de 11% no 1º trimestre

A InBev disse, nesta quinta-feira, que seu lucro líquido caiu 11% no primeiro trimestre do ano, à medida que as vendas de cerveja recuaram no Brasil e a alta dos custos das matérias-primas reduziu as margens de lucro da companhia.A InBev, fabricante de cervejas como Artois, Beck''s e Brahma, disse que o lucro líquido caiu para 249 milhões de euros (US$ 383 milhões), ante 280 milhões de euros no primeiro trimestre de 2007. O declínio de 1,9% no volume de vendas de cervejas no Brasil e a alta de 9,9% custos de produção puxaram os lucros da companhia para baixo.Os analistas estavam esperando um lucro líquido de 341 milhões de euros no trimestre.A companhia divulgou ganhos antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de 982 milhões de euros (US$ 1,51 bilhão) no período, alta de 0,7% sobre os 975 milhões de euros registrados no ano passado. Sua margem Ebitda corporativa foi de 30,7%, queda em relação a 31,5% do ano anterior.Os volumes de cerveja recuaram 0,8% para 48,7 milhões de hectolitros (100 litros), queda ante os 48,9 milhões de hectolitros no primeiro trimestre de 2007. A empresa tinha sido alertada de que o crescimento de seu lucro poderia desacelerar na primeira metade de 2008, em relação ao primeiro trimestre do ano passado, quando os negócios da InBev na América Latina impulsionaram seus ganhos em 18%. As ações da companhia caíram 13% desde o início de março. "Nós acreditamos que estamos adotando programas corretos para registrar fortes resultados nos próximos trimestres, permitindo que tenhamos uma expansão da margem Ebitda no segundo semestre deste ano", disse o chefe executivo da InBev, Carlos Brito. As informações são da Dow Jones

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.