Lucro da Monsanto sobe quase 80% no 3o tri

A companhia global de agronegócios Monsanto Co informou nesta quarta-feira que o lucro líquido saltou quase 80 por cento no terceiro trimestre fiscal (encerrado em 31 de maio), por conta das fortes vendas em seus principais segmentos de sementes e tecnologia genética.

REUTERS

29 de junho de 2011 | 16h26

As vendas foram fortes nos Estados Unidos e América Latina. Os produtos de milho, soja, algodão e outras sementes subiram 12 por cento, para 2,6 bilhões de dólares no trimestre.

A companhia informou que o lucro líquido no terceiro trimestre totalizou 680 milhões de dólares, acima dos 384 milhões de dólares do mesmo período do ano passado. Os ganhos por ação foram de 1,26 dólar, comparado com 70 centavos de um ano atrás. Analistas esperavam 1,11 dólar por ação.

A Monsanto elevou o "guidance" para lucro por ação para o ano, que agora é esperado entre 2,82 dólares e 2,86 dólares, acima dos 2,66 e 2,79 dólares no ano 2011.

A Monsanto também elevou sua expectativa para fluxo de caixa livre em 2011, para 1,1 bilhão a 1,3 bilhão de dólares, ante 900 milhões a 1,1 bilhão previsto anteriormente.

O bom resultado trimestral foi manchado pelo anúncio da Monsanto de que a companhia está sendo investigada pela Securities and Exchange Commission por conta de seus programas de incentivo relacionados aos produtos de glifosato nos anos fiscais 2009 e 2010.

A companhia informou que o investigadores enviaram intimação com base em documentos ligados aos programas oficiais da empresa.

O glifosato, ingrediente-chave do herbicida Roundup, da Monsanto, já foi o principal direcionador dos ganhos. Mas o lucro relacionado ao glifosato tem sido corroído pela forte competição.

Ainda assim, para este último trimestre, o segmento agrícola que inclui os herbicidas teve aumento de 57 por cento nas vendas, para 943 milhões de dólares.

(Reportagem de Carey Gillam)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSLUCROMONSANTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.