Lucro da Nestlé cresce 13,2% para US$ 5,6 bi em 2002

A gigante suíça de bebidas e alimentos Nestlé SA registrou um aumento de 13,2% em seu lucro líquido em 2002 para 7,56 bilhões de francos suíços (US$ 5,6 bilhões), em relação ao lucro de 6,68 bilhões de francos suíços em 2001. As vendas subiram 5,3% para 89,16 bilhões de francos suíços (US$ 65,88 bilhões), de 84,7 bilhões de francos suíços em 2001. O lucro líquido foi influenciado por vários eventos extraordinários. Por um lado, houve ganhos decorrentes da oferta pública inicial parcial da Alcon e da venda da Food Ingredients Specialities. Por outro lado, houve encargos relacionados com reestruturação, ágio e "impairment" (diferença entre o valor do ativo e o preço pago pela empresa) de instalações. A estimativa dos analistas era um lucro líquido ao redor de 8,5 bilhões de francos suíços (US$ 6,28 bilhões) em 2002. O Brasil, EUA e Canadá registraram crescimento das vendas acima do nível alcançado em 2001, enquanto no Japão, México e Argentina, a desaceleração geral da economia pesou sobre as vendas. A Europa realizou um crescimento acelerado no segundo semestre do ano, com a França, maior mercado da Nestlé na Europa, crescendo duas vezes mais do que o nível verificado no ano anterior. Os investimentos em 2002 somaram 3,58 bilhões de francos suíços (US$ 2,64 bilhões), em relação aos 3,61 bilhões de francos suíços em 2001. A empresa disse que continuará focando a melhora da margem e do fluxo de caixa, prosseguindo com sua política de crescimento rentável no longo prazo. A Nestlé espera continuar melhorando o seu desempenho em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.