Lucro da Sinopec recua 41% no primeiro semestre

A China Petroleum and Chemical Corp (Sinopec), maior refinaria da Ásia em termos de capacidade, divulgou um lucro de 24,50 bilhões de yuans (US$ 3,85 bilhões) para os seis meses encerrados em 30 de junho, uma queda de 41% ante os 41,17 bilhões de yuans registradas no mesmo período do ano passado. No entanto, o resultado veio acima da previsão média de 21,6 bilhões de yuans de quatro analistas.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

26 de agosto de 2012 | 12h57

A receita do primeiro semestre subiu 9,3%, para 1,348 trilhão de yuans, ante 1,233 trilhão de yuans, graças a contribuições mais elevadas de exploração upstream (a parte da cadeia produtiva que antecede o refino) e do segmento de produção. No segmento de produção de petróleo e gás, o lucro operacional avançou 17%, para 40,46 bilhões de yuans, de 34,65 bilhões de yuans na comparação com o mesmo período do ano passado.

O chairman da Sinopec, Fu Chengyu, disse em um comunicado que o governo chinês deve implementar uma série de políticas fiscais e monetárias em busca de um crescimento econômico estável. "Haja vista políticas de controle macroeconômico que devem implementadas no segundo semestre de 2012, esperamos que a demanda doméstica para os produtos refinados do petróleo e produtos químicos vai aumentar constantemente, o que proporciona condições favoráveis para a empresa expandir suas operações de negócios."

A companhia disse que a queda no lucro se deve à elevação do preço do petróleo e às restrições em passar os aumentos aos consumidores. Esses aumentos atingiram suas operações de refino downstream (a parte logística, ou seja, o transporte dos produtos da refinaria até os locais de consumo). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PetróleorefinariaFu Chengyugás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.