Lucro da Telefónica Latinoamérica cai 1,7% no 1º trimestre

O lucro líquido do grupo Telefónica Latinoamérica caiu 1,7% no primeiro trimestre deste ano, tomando como comparação o mesmo período de 2005, atingindo 242,3 milhões de euros (US$ 308 milhões).Em contrapartida, o volume de negócio, dedicado à prestação de serviços fixos, cresceu 30,6%, até 2,318 bilhões de euros (US$ 2,9 bilhões), devido, sobretudo, ao efeito da variação da taxa de câmbio.O resultado bruto de exploração antes de amortizações (Ebitda) subiu para 994,2 milhões de euros (US$ 1,26 bilhão), 15,5% a mais que no mesmo período do ano passado.A companhia explicou que a valorização das divisas dos países latino-americanos, especialmente do real e do peso chileno, contribuiu em 24,5 pontos percentuais para o crescimento do faturamento.Filias Em relação às filiais, a brasileira Telesp aumentou sua renda em 7,1%, chegando em 1,427 bilhão de euros (cerca de US$ 1,8 bilhão).A Telefónica da Argentina aumentou sua renda em 8%, em moeda local, até 236,4 milhões de euros (US$ 300 milhões), apesar da manutenção das tarifas desde 2002.A empresa no Chile reduziu o número de acessos administrados em 0,3%, para 2,9 milhões, embora as vendas da companhia tenham crescido 3,2% em moeda local, para 261,9 milhões de euros (cerca de US$ 330 milhões).A Telefónica do Peru conseguiu aumentar o número de acessos administrados em 12,2%, para 3,2 milhões, mas o aumento da receita se limitou a 2,7% em moeda local, para 279,3 milhões de euros (cerca de US$ 354 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.