Lucro da Unilever cresce 18% no 4º trimestre

A anglo-holandesa Unilever PLC, fabricante do chá Lipton, da maionese Hellman´s e do sabonete Dove, anunciou um lucro líquido de 271 milhões de euros (US$ 292 milhões) no quarto trimestre de 2002, uma alta de 18% em relação aos 230 milhões de euros em igual período de 2001. As vendas das 400 principais marcas da empresa cresceram 8,5% no trimestre. Em todo o ano de 2002, o lucro líquido foi de 2,21 bilhões de euros em 2002 (US$ 2,38 bilhões), um aumento de 13% em relação ao 1,83 bilhão de euros em 2001. As vendas em 2002 caíram para 48,7 bilhões de euros (US$ 52,4 bilhões), de 52,2 bilhões de euros em 2001. David Lang, analista da Investec Securities, disse que o motivo por detrás desse crescimento dos lucros, apesar dos encargos mais elevados com pensão e impostos, está o sólido programa de inovação da Unilever bem como as sinergias de reestruturação acima do esperado.Niall Fitzgerald, chairman da companhia, introduziu em fevereiro de 2000 o plano de reorganização "Path to Growth", comprometendo-se em reduzir suas marcas, de mais de 2000 para 400 e vender unidades marginais. Em 2004, essas marcas, que a Unilever estima que deverão crescer entre 5% e 6%, representarão mais de 90% das vendas totais da companhia. As vendas de suas 400 principais marcas subiram 5,4% em 2002, acima da meta da Unilever, de um crescimento entre 4,5% e 5,0%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.