Lucro da Wal-Mart cresce 6,3% e supera previsões

A companhia Wal-Mart, maior rede de lojas do mundo, informou neste terça-feira que seu lucro líquido no último trimestre cresceu 6,3% - acima das previsões dos analistas de Wall Street. A empresa fechou o período com saldo de US$ 2,615 bilhões (US$ 0,63 por ação), ante os US$ 2,461 bilhões (US$ 0,58 por título) registrados nos três primeiros meses de 2005.As vendas totais superaram os US$ 79,613 bilhões, 12,3% a mais que no primeiro trimestre de 2005, enquanto a receita total subiu para US$ 80,468 bilhões. Os analistas consultados pela empresa Thomson First Call esperavam um ganho de US$ 0,61 por ação e receita total de US$ 80,430 bilhões.As vendas na rede de lojas Wal-Mart cresceram 10,2%, chegando a US$ 52,499 bilhões, enquanto as da cadeia Sam´s Club aumentaram 6,8%, para US$ 9,775 bilhões.As vendas internacionais da companhia somaram US$ 17,339 bilhões, 22,9% a mais que no primeiro trimestre de 2005.Este aumento nos negócios internacionais foi devido, em parte, à compra de uma maior participação na companhia japonesa The Seiyu, à aquisição da Sonae Distribuição Brasil e de uma participação majoritária na Central American Retail Holding Company, na América Central.Preocupação Apesar dos bons resultados, a Wal-Mart afirmou que está preocupada com o aumento dos preços do combustível, que pode afetar o nível de despesa dos americanos, ao mesmo tempo em que faz subir os custos da companhia.Para o segundo trimestre, a companhia espera ter lucro de US$ 0,70 a US$ 0,74 por ação, enquanto os analistas esperam US$ 0,74 por título.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.