Lucro das empresas abertas cresce 18,4% no segundo trimestre

Setor bancário, com 24 instituições, teve a maior lucratividade no período, com R$ 17,13 bilhões, ante R$ 11,69 bilhões no segundo trimestre de 2012

Gabriela Forlin, Agência Estado

16 de agosto de 2013 | 11h17

SÃO PAULO - O lucro líquido consolidado de 316 empresas brasileiras de capital aberto apresentou crescimento de 18,4% no segundo trimestre de 2013, para R$ 28,86 bilhões, em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo a Economatica consultoria. O levantamento mostra que, excluindo as seis empresas do Grupo EBX, o aumento teria sido de 36,1%, para R$ 34,47 bilhões.

As companhias de Eike Batista registraram prejuízo de R$ 5,61 bilhões entre abril e junho de 2013, contra perda de R$ 963 milhões no mesmo período do ano passado. O setor bancário, com 24 instituições, é o que teve a maior lucratividade no período, com R$ 17,13 bilhões, ante R$ 11,69 bilhões no segundo trimestre de 2012 (+46,6%). Petróleo e gás vêm em segundo, com lucro de R$ 5,93 bilhões, com a reversão do prejuízo de R$ 1,38 bilhão entre abril e junho de 2012. Energia elétrica aparece em terceiro, somando R$ 2,39 bilhões, ante R$ 3,82 bilhões no mesmo período do ano passado.

Na contramão, o segmento de papel e celulose foi o mais afetado, com prejuízo de R$ 959,1 milhões contra R$ 979,7 milhões de prejuízo no mesmo período de 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
EconomaticaempresasBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.