Lucro do ABN Amro cai 5% no terceiro trimestre

O ABN Amro Holdings NV, o maior banco da Holanda, divulgou nesta segunda-feira uma queda de 5% no lucro do terceiro trimestre, somando 1,14 bilhão de euros, ante 1,2 bilhão no mesmo período do ano passado. Apesar disso, a companhia apresentou alta de 19% - de 6,14 bilhões de euros para 7,28 bilhões - no lucro operacional, já que a renda com juros, comissões e transações, e os ganhos com investimentos cresceram. O grupo beneficiou-se neste ano de um ganho líquido de 190 milhões de euros com a venda de sua unidade de futuros para o suíço UBS AG. No terceiro trimestre do ano passado, o lucro do ABN foi impulsionado por ganhos extraordinários, incluindo 267 milhões de euros com a venda da brasileira Real Seguros e do holandês Nachenius Tjeenk & Co.Para o analista Ivo Luiten, do instituto de pesquisa Iris, o ABN mais uma vez apresentou resultados "decepcionantes". "O banco anuncia seus resultados de maneira defensiva. Precisa cortar mais custos para conseguir atingir suas metas de expansão", disse Luiten.O ABN divulgou que pretende cortar 500 empregos para economizar 300 milhões de euros anualmente até o fim de 2007 como parte de um esforço para reduzir os custos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.