Lucro do BB cresce 11,1% em 2001

O Banco do Brasil (BB) registrou em 2001 lucro líquido consolidado de R$ 1,082 bilhão. O resultado é 11,1% maior do que o lucro de R$ 974 milhões obtido em 2000, segundo informou a assessoria de imprensa da instituição. O resultado do ano passado equivale a um lucro por lote de mil ações de R$ 1,52 e a um retorno sobre o patrimônio líquido de 12,9%. Em 2000, o lucro por lote de mil ações havia sido de R$ 1,37 e o retorno sobre o patrimônio tinha ficado em 12,8%. O patrimônio líquido da instituição aumentou 9,8% durante o ano passado e saltou de R$ 7,965 bilhões para R$ 8,747 bilhões.DividendosO BB distribuirá em dividendos R$ 188 milhões aos acionistas em relação ao resultado do segundo semestre do ano passado. No primeiro semestre, o banco já havia pago dividendos no valor de R$ 77 milhões. Em todo o ano passado, o total de dividendos distribuídos pelo BB somou R$ 265 milhões.Carteira de créditoAs operações de crédito do Banco do Brasil aumentaram 12% no ano passado. Com a elevação, a carteira de crédito saltou de R$ 35,917 bilhões para R$ 40,225 bilhões. Dentro da carteira de crédito, as operações de varejo subiram 33,2% no ano passado, para cerca de R$ 10 bilhões. As operações da carteira comercial aumentaram no período 51% e foram para R$ 11,9 bilhões. As receitas de prestação de serviços apresentaram um crescimento de 17,9% no ano passado em relação a 2000 e foram para R$ 3,8 bilhões. O aumento, segundo o BB, decorreu da expansão em 8,7% da base de clientes e do aumento de 28,2% do volume de recursos administrados pela instituição. AtivosOs ativos do BB apresentaram no ano passado uma expansão de 19,3% e passaram de R$ 138,363 bilhões para R$ 165,120 bilhões. O banco também informou que seu patrimônio de referência fechou 2001 em R$ 12,1 bilhões. O coeficiente de adequação ao patrimônio líquido (Basiléia) ficou em 12,7%. O porcentual é maior que os 8% do final de 2000 e também está acima do mínimo exigido pelo Banco Central, que é de 11%. O BB registrou lucro líquido no quarto trimestre de 2001 de R$ 332 milhões, o que representa um crescimento de 57,27% em relação ao mesmo período do ano anterior (R$ 211,1 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.