Lucro do BNDES no 1.º semestre supera o de todo o ano passado

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) teve, no primeiro semestre deste ano, lucro de R$ 1,4 bilhão. O resultado é composto principalmente pela constituição de créditos tributários, no valor de R$ 907,8 milhões, e pelo desempenho positivo da carteira de renda variável, no montante de R$ 428 milhões. O lucro deste semestre é 35% maior do que o resultado alcançado durante todo o ano de 2003, R$ 1,037 bilhão, que havia sido recorde na história do BNDES.No primeiro semestre do ano passado, por causa da constituição de provisões para financiamentos inadimplentes, principalmente relacionados ao grupo AES, o banco havia registrado prejuízo de R$ 2,401 bilhões. Os créditos tributários do primeiro semestre de 2004 resultam do fato de o BNDES ter feito, no passado, pagamentos de Imposto de Renda sobre valores que estavam provisionados contra possíveis inadimplências, uma vez que as despesas com provisão não são consideradas dedutíveis para fins fiscais, até que a perda tenha sido efetivamente realizada. O resultado da carteira de renda variável é constituído, principalmente pelas receitas de dividendos, juros sobre capital próprio e equivalência patrimonial da carteira de ações, com destaque para os provenientes de Aços Villares, Companhia Vale do Rio Doce, Klabin e Petrobras.O patrimônio líquido, nos primeiros seis meses de 2004, atingiu R$ 14,4 bilhões, com crescimento de 11,62% em relação ao resultado do ano de 2003, que totalizou R$ 12,9 bilhões. Com esse resultado, a rentabilidade sobre o patrimônio líquido alcançou 10, 5% no período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.