Lucro do BNDES registra alta de 29,5%

De acordo com a direção do banco, o lucro líquido de R$ 7,9 bilhões refletiu a qualidade da carteiras de ações

ALEXANDRE RODRIGUES / RIO , O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2011 | 03h08

Mesmo em ritmo de redução do volume de empréstimos após três anos de forte expansão, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou alta de 29,5% no lucro nos nove primeiros meses de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado.

O sistema BNDES teve um lucro líquido de R$ 7,9 bilhões entre janeiro e setembro, informou ontem o banco. O resultado não tem praticamente nenhuma relação com a trajetória dos desembolsos do BNDES, que deve fechar 2011 com liberações abaixo dos R$ 145 bilhões (cerca de 15% menos que em 2010). Com a política de redução dos spreads na concessão de crédito, os resultados com participações societárias da subsidiária de participações BNDESpar exercem cada vez mais influência no lucro.

Do resultado bilionário do banco até setembro, pouco mais de 70% (R$ 5,4 bilhões) vieram do portfólio de participações em empresas. A intermediação financeira, beneficiada pela reversão de provisão para risco de R$ 1,6 bilhão, gerou um ganho contábil de R$ 5,9 bilhões para o banco, do qual foram abatidas as despesas administrativas e tributárias de R$ 3,4 bilhões no período.

Para o chefe do departamento da área financeira do BNDES, Carlos Frederico Rangel, o resultado reflete a qualidade da carteira de ações apesar da queda do seu valor de mercado este ano que fez o banco evitar alienações.

"Tivemos um resultado positivo com participações porque inclui o pagamento de dividendos e juros", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.