Lucro do Bradesco cresce para R$ 1,591 bi até setembro

O Bradesco obteve lucro líquido de R$ 1,591 bilhão nos nove primeiros meses do ano, com alta de 20,2% frente a igual período de 2002. As receitas da intermediação financeira recuaram 30,3%, para R$ 20,096 bilhões, e o resultado bruto da intermediação fechou em R$ 7,146 bilhões, com crescimento de 13,6%. A provisão para créditos de liquidação duvidosa diminuiu 10,7%, totalizando R$ 1,998 bilhão até setembro. O montante de "outras despesas operacionais" ficou em R$ 4,480 bilhões, com queda de 3,4%. O lucro operacional avançou 61,6%, para R$ 2,666 bilhões. O lucro líquido por lote de mil ações foi de R$ 1,00. Em 30 de setembro passado, o patrimônio líquido da instituição era de R$ 12,967 bilhões. Segundo relatório de administração do banco, a rentabilidade anualizada foi de 16,69% sobre o patrimônio líquido final e de 18,22% sobre o patrimônio líquido médio.Carteira de créditoA carteira de crédito do Bradesco totalizava R$ 52,776 bilhões ao final dos nove primeiros meses do ano, volume 0,5% menor frente ao resultado do segundo trimestre (R$ 53,048 bilhões). Segundo relatório da instituição, o montante até setembro inclui: R$ 6,168 bilhões em Adiantamentos sobre Contratos de Câmbio (ACC), para uma carteira total de US$ 2,945 bilhões de financiamentos à exportação; US$ 362,884 milhões de operações em financiamentos de importação em moedas estrangeiras; R$ 1,439 bilhão em arrendamento mercantil; R$ 4,204 bilhões em negócios da área rural e R$ 6,946 bilhões referentes às operações de repasses de recursos externos e internos, originários principalmente do BNDES.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.