Lucro do Deutsche Bank sobe para US$ 428,04 mi

O Deutsche Bank divulgou um lucro líquido em 2002 abaixo do esperado, já que as provisões para empréstimos "podres" duplicaram no período. As ações da instituição abriram em alta de 1% na bolsa de Frankfurt, mas logo devolveram parte dos ganhos, com participantes digerindo os números de seu balanço. O lucro líquido em todo o ano de 2002 subiu para 397 milhões de euros (US$ 428,04 milhões), ante o lucro de 167 milhões de euros no ano anterior, porém inferior à estimativa dos analistas de um lucro de 600 milhões de euros (US$ 645,8 milhões). O banco alemão informou que as provisões para empréstimos "podres" aumentou para 2,1 bilhões de euros (US$ 2,26 bilhões), em relação ao 1,0 bilhão de euros em 2001. Por outro lado, a base de custos operacionais caiu para 18,9 bilhões de euros (US$ 20,3 bilhões), de 22,0 bilhões de euros em 2001. A receita total declinou em 2002 para 26,5 bilhões de euros (US$ 28,5 bilhões), de 29,5 bilhões de euros em 2001. O Deutsche Bank disse que a venda de alguns ativos não estratégicos e de participações em empresas melhoraram seu balanço patrimonial. O banco viu um ganho de 775 milhões de euros (US$ 834,2 milhões) em 2002 sobre a venda de subsidiárias. No quarto trimestre, o ganho totalizou 147 milhões de euros (US$ 158,2 milhões) quando o banco vendeu fatias no Deutsche Boerse AG e Buderus AG.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.