Lucro do HSBC sobre 13%, crédito de recuperação duvida salta

O HSBC Holdings, maior banco da Europa, informou nesta segunda-feira, 30, que teve lucro líquido maior no primeiro semestre e divulgou uma perspectiva otimista sobre a economia global, apesar de um grande aumento no volume de créditos duvidosos relacionados a problemas no mercado imobiliário dos Estados Unidos.O HSBC, que responsabilizou os empréstimos ao mercado imobiliário dos EUA por seu primeiro alerta de lucro, divulgado mais cedo neste ano, informou que o lucro antes de impostos subiu 13% no primeiro semestre, para US$ 14,16 bilhões. O resultado foi impulsionado por forte crescimento em Hong Kong, na região Ásia-Pacífico e lucros recordes de sua divisão de banco de investimento.A média de previsões de nove analistas consultados pela Reuters Estimates estimava o lucro líquido da instituição em US$ 13,27 bilhões.O HSBC informou que o encargo relacionado a créditos duvidosos somou US$ 6,35 bilhões no primeiro semestre, o que representa um salto de 63% em relação aos US$ 3,89 bilhões registrados um ano antes.O banco informou que está lidando com os problemas no mercado de crédito imobiliário dos EUA conforme o planejado, apesar de reconhecer que o restante do ano será difícil por causa de um esperado aumento no número de proprietários com taxas variáveis de hipotecas."Estamos muito satisfeitos com o progresso nos serviços de hipotecas, apesar de claramente haver um longo caminho pela frente", disse Douglas Flint, diretor financeiro do HSBC, a jornalistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.