Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Lucro do Itaú cai 94,75% no 3º trimestre, após ágio do Boston

O Banco Itaú Holding Financeira registrou lucro líquido de apenas R$ 71 milhões no terceiro trimestre do ano, após amortização integral do ágio referente à compra do BankBoston Brasil. Esse resultado significa uma queda de 94,75% em relação ao lucro de R$ 1,352 bilhão do mesmo período de 2005.O banco contabilizou de uma só vez o ágio de R$ 2,598 bilhões do Boston, o que provocou um efeito líquido negativo de R$ 1,764 bilhão no resultado. Segundo o Itaú, o lucro recorrente do trimestre, sem o BankBoston, foi de R$ 1,549 bilhão, o que significa expansão de 14,57% na comparação com igual intervalo de 2005.A rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido médio ficou em 1,4% no trimestre após a amortização do ágio. O retorno recorrente foi de 31,6%, inferior aos 35,7% registrados no terceiro trimestre do ano passado.O Itaú apresentou lucro líquido consolidado de R$ 3,029 bilhões no acumulado dos nove primeiros meses do ano, o que significa queda de 20,83% em relação ao ganho de R$ 3,826 bilhões no mesmo período de 2005. O resultado deste ano também considera o efeito negativo decorrente da amortização do ágio do BankBoston. Sem esse efeito, o lucro até setembro seria de R$ 4,793 bilhões.O resultado da intermediação financeira antes dos créditos de liquidação duvidosa atingiu R$ 13,397 bilhões em nove meses, com crescimento de 29,14%. O resultado bruto da intermediação financeira alcançou R$ 9,203 bilhões, o que representa expansão de 8,02% em relação ao período de janeiro a setembro de 2005.O lucro operacional do banco em nove meses ficou em R$ 4,217 bilhões, contra R$ 6,007 bilhões em igual intervalo do ano passado, com uma queda de 29,80%. No final de setembro, o patrimônio líquido do Itaú estava em R$ 21,693 bilhões, 42,45% superior ao do mesmo mês de 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.