Lucro do Itaú cresce 32,61%, para R$ 3,152 bi em 2003

O Banco Itaú Holding Financeira registrou lucro líquido de R$ 3,152 bilhões no ano passado, com crescimento de 32,61% em relação aos R$ 2,377 bilhões de 2002. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido ficou em 26,5%. As receitas da intermediação financeira somaram R$ 14,495 bilhões, o que representa queda de 40,71%. As operações de crédito recuaram 42,05%, para R$ 7,176 bilhões, e o resultado de títulos e valores mobiliários caíram 52,95%, para R$ 4,922 bilhões. As despesas com a intermediação financeira tiveram redução expressiva de 70,14% e ficaram em R$ 5,135 bilhões em 2003. Com isso, o resultado bruto da intermediação foi de R$ 9,360 bilhões, evoluindo 29,10%. O Itaú apresentou lucro operacional em 2003 de R$ 5,819 bilhões, com alta de 36,75% em relação ao ano anterior. O patrimônio líquido consolidado alcançou R$ 11,879 bilhões em dezembro, o que representa evolução de 31,5% na comparação com 2002, e o patrimônio líquido de referência atingiu R$ 17,185 bilhões. A capitalização de mercado do Itaú era de R$ 30,453 bilhões no final de 2003, a maior entre os bancos na América Latina, com crescimento de 71,6% no ano. Os dados são consolidados.Recorde O lucro do Itaú é recorde entre os bancos privados de capital aberto, segundo pesquisa realizada pela Economática. A consultoria analisou o lucro líquido dos bancos abertos desde 1986. Para essa análise foram atualizados os resultados históricos pela inflação conforme o IGP-DI. O estudo verificou que o lucro do Itaú em 2003 é o quarto maior do período entre instituições públicas e privadas - o recorde foi o apresentado pelo Banespa ainda estatal em 1997, de R$ 4,1 bilhões (ajustados pelo IGP-Di até 31 de dezembro). Já entre os bancos privados o lucro de 2003 do Itaú é o maior do período analisado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.